Revista Sucesso

Atualizado em 15/06/2016 10:49

Gastronomia

Café, um luxo acessível

Valorize o seu momento, valorize o seu café

Da redação

O guizo da porta chacoalha, um aroma intenso de café invade os sentidos, só é possível pensar em quais nuances e sabores dominam o ar. Sabores que são diferenciados pela terra, clima em que foi cultivada e variedade da planta. O vinho negro será degustado com um doce ou com um salgado, qual tipo de extração harmoniza melhor com cada um? As bebidas de café norteiam o cardápio. Que tal um Coffee Love (feito para os namorados, sua base é feita com figos maduros, dizem que o figo é afrodisíaco) ou o clássico Irish Coffee (café flambado com creme de leite e uísque irlandês)?
O café saiu do moinho, da xícara e foi para a frigideira, incorporando um delicioso e aromático fettuccine de funghi.

No carrinho de sobremesas está o cheesecake de café, fazendo surgir o desejo de saborear.

Desde 2005, o consumo de café vem crescendo no Brasil. Estabilidade econômica, influências de consumo americanas e europeias favorecem o consumo fora de casa. De olho neste mercado ávido por novidades sem deixar de lado a tradição, cafeterias como a Starbucks desbravaram o mercado brasileiro e desenvolveram blends especialmente para nosso paladar.

Franquias como FRAN’S Café, Casa do Pão de Queijo e tantas outras se multiplicaram pelo Brasil, atendendo 24h em algumas capitais.

Em Londrina contamos com alguns eventos e roteiros que fomentam o consumo de café. A Rota do Café, roteiro turístico desenvolvido pelo SEBRAE, promove todo o Norte Pioneiro. Os destinos de cada passeio são um convite para vivenciar as histórias regionais.

A Semana do Café, que acontece em maio, e o Fest Café, que acontece em agosto, são ferramentas para dar enfoque ao vinho negro. Movimentar e despertar os empreendedores de Londrina para novos conceitos, resgatando nossa história e movimentando o consumo local.

As cafeterias, bares, restaurantes e padarias auxiliam e favorecem o consumo de uma bebida com propriedades medicinais, a segunda mais consumida no mundo depois da água.

Ir a um shopping e sair de lá sem bebericar um espresso, cappuccino, macchiato ou outra bebida feita à base de café quente ou gelado é quase impossível. Os shopping centers transformaram-se em territórios seguros e confortáveis para as cafeterias.

Somente no shopping Catuaí podem ser encontradas oito cafeterias, sendo que uma delas mudou de nome, porque ninguém a conhecia pelo mesmo. O apelido dado pelos clientes ganhou fôlego e uma reforma foi motivo para que ele se tornasse fachada. Outro estabelecimento está no shopping desde a inauguração (1990), sendo exemplo de tradição e regionalidade. Neste caminho desbravado vieram todas as outras, com seus quitutes e bebidinhas.
Do térreo do Shopping Royal para o calçadão de Londrina, a cafeteria se fez popular, ganhou adeptos, conquistou seu espaço e abriu sua segunda unidade no térreo de um hotel. Na movimentada Avenida Higienópolis e na Rua Goiás contamos com casas de café que marcam tendências e inovam sem cessar.

Na Higienópolis, podemos degustar uma trufa belga e apreciar um espresso biodinâmico de São Jeronimo da Serra. Na Rua Goiás, verter lentamente o café do Jacu, o café mais caro do Brasil. Em meio a essas estão tantas outras, buscando seu espaço e, sem perceber, movimentando uma cultura e um lugar.

Na bancada de uma cafeteria, em pé na padaria, na delicada mesa de uma cafeteria ou em casa, não importa. Valorize o seu momento, valorize o seu café.


café

Colunista

Andréia Cristina Luchetti

Barista e proprietária do Ânima Café Artesanal
Facebook: @animacafeartesanal
Instagran: @animacaffe

Veja mais artigos
Mais lidas
  1. Ah, se o café pudesse falar!
  2. 24 de maio, dia nacional do café
  3. Muitos bons cafés, em 2017!
  4. Café, Comer, Amar
  5. Pedais, café e seus quinídeos
  6. Café, um luxo acessível
Leia também
  1. Café: como comprar e escolher o melhor?
  2. A comida com café, já que café é comida
  3. Seu Café, à Prova de Balas
  4. Muitos bons cafés, em 2017!
  5. 24 de maio, dia nacional do café
  6. Café, Comer, Amar