Revista Sucesso

Atualizado em 20/05/2021

Saúde

Atividade física no inverno é essencial, mas cuidado com o coração

Especialista do Vera Cruz Hospital alerta para maior incidência de infarto neste período do ano

Da redação

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), seria possível evitar 260 mil mortes por ano causadas por câncer e doenças do coração se toda a população brasileira realizasse, ao menos, 30 minutos de exercícios físicos diariamente e mantivesse uma boa alimentação. A prática regular de atividade física proporciona muitos benefícios à saúde especialmente na prevenção e no tratamento das doenças crônicas não transmissíveis como hipertensão, diabetes, colesterol alto e obesidade, que são importantes fatores de risco para o desenvolvimento da doença arterial coronária que consome a vida de tantas pessoas. A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que, ao final deste ano, quase 400 mil cidadãos brasileiros morrerão por doenças do coração e da circulação.

Segundo Silvio Gioppato, coordenador médico-científico nos serviços de Cardiologia Invasiva do Vera Cruz Hospital, em Campinas, infelizmente, porém, com a chegada do inverno, as pessoas tendem a reduzir ou interromper suas atividades físicas. Tal desânimo, provocado pelo frio e pela chuva, entretanto, deve ser deixado de lado para não atrapalhar o programa de condicionamento pessoal que, durante o inverno, merece uma atenção especial. "É muito importante ficar atento ao coração durante o inverno, pois o frio produz um fenômeno de vasoconstrição no sistema circulatório e isso expõe o coração a uma sobrecarga de trabalho que pode desencadear eventos cardíacos. No inverno, a ocorrência de infarto aumenta na taxa de 30%", alerta o especialista.


O que é vasoconstrição e porque ela ocorre?

De acordo com o médico, a vasoconstrição é a diminuição do calibre (diâmetro) dos vasos sanguíneos. Ela se dá ao longo de todo o sistema circulatório, mas é mais intensa nas extremidades (face, mãos e pés). "Por isso, nos dias frios as mãos e os pés ficam mais gelados. Esse fenômeno é um mecanismo de defesa do corpo para manter a temperatura corporal estável", explica Gioppato. As extremidades, devido à grande rede de vasos, funcionam, segundo ele, como o radiador dos carros por onde se perde muito calor. Então, para diminuir a superfície de perda térmica, o sistema nervoso central, de acordo com a temperatura interna, envia mensagens aos vasos periféricos para dilatar ou contrair conforme a necessidade de perda ou conservação de calor.


Quais cuidados tomar para proteger o coração durante atividades físicas no inverno?

• Nas atividades ao ar livre, é importante estar agasalhado e proteger as extremidades com luvas, meias e calçados fechados. Se for nadar, leve um bom agasalho (saída de banho) para se proteger e aquecer ao sair da água. Prolongue o período de aquecimento para dar tempo ao seu organismo de se preparar para a atividade. Lembre-se, o coração já está sob uma carga maior de trabalho, portanto, se aumentar subitamente e em muitas vezes essa sobrecarga, talvez ele não suporte;

 

• Na medida que o corpo for aquecendo, diminua gradativamente a quantidade de agasalhos, mas evitar ficar muito exposto ao frio e mantendo sempre as mãos protegidas;

 

• Do mesmo modo que no aquecimento, prolongue o tempo de recuperação reduzindo gradativamente a intensidade do exercício, informando ao sistema cardiovascular que a atividade está chegando ao fim. Finalize com um bom alongamento;

 

• Essa é para não engordar e vai especialmente para os praticantes de atividades aquáticas. No frio, o cérebro nos induz a comer mais, principalmente alimentos ricos em energia como os carboidratos e gorduras (pães, bolos, chocolate, etc.). Por que isso? A resposta é simples: para "manter calor". Portanto, se a pessoa não se cuidar, irá comer mais do que o necessário, colocando em risco a manutenção do peso.

 

O Vera Cruz possui serviços avançados para o cuidado com o coração

Ainda segundo o especialista, o serviço de angiografia e hemodinâmica do Vera Cruz Hospital está entre os mais avançados do Brasil. "Contamos com equipes altamente especializadas, com projeção nos cenários nacional e internacional, e, dispondo de equipamentos de última geração, somos capazes de realizar procedimentos de alta complexidade em todos os territórios do sistema cardiovascular", explica. A unidade é a única na região de Campinas a contar, in loco, com a mais avançada tecnologia em imagem intravascular (Ultrassom Intravascular e Tomografia de Coerência Óptica) e de avaliação fisiológica das estenoses coronárias (redução das artérias carótidas). "Isto confere uma agilidade e segurança aos procedimentos que nenhum outro serviço da região pode oferecer, já que não precisamos acionar nenhum serviço externo para disponibilizar tais recursos", explica. 


revista bem estar, revista sucesso, londrina, paraná, bem estar, saúde, atividade física, esportes, inverno
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Cuidar das cordas vocais é essencial para uma...
  2. Atenção! Meningite mata rápido!
  3. Por que os cabelos caem quando estamos...
  4. Saiba como evitar o mau hálito com a ajuda da...
  5. Dor de cabeça: saiba diferenciar causas e...